sexta-feira, 30 de março de 2018

Lavo as mãos - II (I wash my hands - II)

Lavabo manus meas

Lavo minhas mãos

(I wash my hands)


"A citação lavabo manus meas - lavo minhas mãos está na Vulgata (tradução da Bíblia para o Latim) em Mateus 27:24.
Segundo a tradição Judaica, estas foram as palavras ditas por Pôncio Pilatos (Pontius Pilatus), governador da província romana da Judeia que condenou Jesus à morte na cruz na sexta-feira que antecede o domingo de Páscoa.

Apesar de não ter encontrado culpa alguma em Cristo, Pilatos cedeu à exigência dos sacerdotes judeus que preferiram dar liberdade a BarrabásPilatos eximiu-se da responsabilidade pelo ato lavando as mãos.

A citação é usada ainda hoje para dizer que não se assume a responsabilidade por um ato, por discordar de suas motivações ou consequências."
Pintura a óleo por Mattia Preti, 1663
Comemoração da Pascoa na Creche
Quem gostou do Post pode Compartilhar no Facebook!

3 comentários:

  1. Não devemos " lavar as mãos , diante de problemas, fugindo e não querendo se envolver para não sentir com a consciência pesada.
    Boa Páscoa a todos.
    Nota 10 ao blog.

    ResponderExcluir
  2. As vezes muitos acham melhor lavar às mãos...

    ResponderExcluir
  3. Pilatos lavou às mãos encerrando o julgamento de Jesus, usando a própria lei de Deus que se encontra no livro de Deuteronômio 21:1 a 9, pois, na época do antigo testamento, quando na terra se encontrava um homem morto, caído no campo e ninguém sabia quem o havia matado, os anciãos daquela cidade deveriam trazer uma novilha a um vale áspero, que nunca tinha sido lavrado nem semeado e ali, naquele vale, deveriam degolar a novilha; e os sacerdotes e os anciãos daquela cidade deveriam lavar às suas mãos sobre a novilha degolada, declarando a inocência sobre o sangue derramado.

    ResponderExcluir